segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Emídio Pinto

Morreu a 24 Dezembro de 2011 Emidio Pinto, a ''Velha Raposa''.

Emidio Pinto foi meu treinador na Selecção Nacional em 1988 e durante meia temporada no Feirense em 1993.
Apesar do pouco tempo que fui dirigido por ele consegui grandes vitórias mas acima de tudo aprendi o poder da força psicológica.
Um dos episódios marcantes da minha carreira passei-os com ele na Volta a Ourense em 1988, onde ele era o meu treinador na selecção.
Na 2ª etapa, 1 C.Relógio Individual fiz um lugar aquém do que esperava e descarreguei a minha frustração, tentando encontrar um bode expiatório no meu Pai que me tinha acompanhado no C.Relógio, (ele estava a adjunto na Selecção a pedido do Sr. Emidio) barafustava eu com as indicações que ele me dera, que não tinham sido adequadas, bla, bla, bla, tretas...
Ora o Sr. Emidio ouviu esse meu descarregar de frustração, deixou passar algum tempo e já no alojamento, chamou-me de parte e deu-me uma verdadeira lição de moral em forma de raspanete, como todos que trabalharam com ele conhecem, mexeu com o meu interior e transformou a minha frustração em motivação... bem só sei que no dia seguinte na etapa rainha e num dia de chuva desde o quilómetro zero eu parecia endiabrado, ataquei, fui apanhado voltei a ir-me embora e fiz os ultimos kms com uma vantagem escassa mas suficiente para alcançar a vitória na etapa, sentia-me invencivel e nesse dia fui-o, e faltou pouco para ter conseguido a Vitória final.
A foto acima foi tirada poucos minutos depois da chegada. O outro ciclista é o Alberto Parente que era meu colega de equipa e de selecção.
Em 1993 na equipa Imporbor/Feirense vivemos grandes dificuldades económicas, estivemos sempre com os ordenados em atraso e eu jamais recebi a totalidade do dinheiro a que tinha direito, contudo durante o tempo que o Sr. Emidio dirigiu a equipa, continuei a ganhar corridas:
- Vitória no C.Relógio e geral da Volta á Feira
- Só 1 furo no C.Relógio do G.P.Correio da Manhã me impediu de vencer o C.Relógio e a Geral, terminei em 2º.
- 3º na Volta ao Alentejo, 2º na Volta Portugal Futuro, ganhei etapa no Jornal de Noticias...além destes resultados individuais ganhamos muitas corridas e discutimos a vitória em praticamente todas as provas, destaco: Vitória G.P.Abimota, 2º lugar na Volta Algarve, ganhamos 2 etapas na Volta a Portugal...
Obrigado Sr. Emidio e Descanse em Paz.

quarta-feira, 30 de março de 2011

20.ª Volta às Terras de Santa Maria-Troféu Fernando Mendes


Este fim de semana, 2 e 3 de Abril, disputa-se a 20ª edição da Volta às Terras de Santa Maria-Troféu Fernando Mendes.
Com cada vez maior predominância no calendário nacional, a Volta a Terras de Santa Maria-Troféu Fernando Mendes volta à estrada no próximo fim-de-semana. A prova divide-se em três etapas. Após uma partida simbólica na Junta de Freguesia de S. João de Ver, a primeira jornada inicia-se e conclui-se no Monumento do Ciclista, situado na freguesia sanjoanense. Na manhã do dia seguinte, realiza-se o contra-relógio por equipas na zona envolvente do Europarque, em Espargo. O final da competição dá-se na tarde do próximo domingo e terá como pano de fundo o imponente Castelo de Santa Maria da Feira.
Em 2011, a prova volta a trazer os Elites ao concelho feirense, regressando a um modelo que já vigorou em edições anteriores. Com a junção dos dois escalões, fica certo que os principais nomes da actualidade e do futuro do ciclismo nacional marcarão presença em Santa Maria da Feira.
Tive a honra e prazer de vencer esta prova em 1992 e 1993, com a particularidade de esta ultima vitória ter sido com as cores do Feirense/Imporbor, o que lhe adicionou um gosto especial.
Infelizmente o Feirense que tinha equipa profissional desde 1987 teve em 1993 o seu ultimo ano no Ciclismo Profissional, depois de entre outras ter alcançado a vitória na Volta a Portugal de 1990 através de Fernando Carvalho.

Palmarés completo da Volta às Terras de Santa Maria,e de edições anteriores com outra denominação

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Dias de Tempestade e ... 21 Voltas


Vídeo das minhas ultimas 3 épocas, as mais difíceis como Ciclista e Homem.
No inicio de 2007 tinha objectivos delineados, mas vi-me ás voltas entre Hospitais e Médicos, só em meados de 2008 pude 'recomeçar a ser Ciclista' de novo, em 2009 voltaram algumas boas sensações e a satisfação de ter superado todas as adversidades que me surgiram.
A inscrição do meu nome no Guinness acabou por ser um prémio de consolação para esse sofrimento...